17.10.09

Novo Capitulo Na História de Colom(bo)

"E assim aconteceu o que diz Goebbels: “uma mentira várias vezes repetida transforma-se numa verdade”. E um tecelão genovês transformou-se num nobre que se sentava à mesa de reis." Estas palavras, carregadas de informação, são da Autora de delicioso nome, Fina D'Armada. A Autora, defende assim o trabalho do Historiador Manuel Rosa, que como ninguém, se tem dedicado a desvendar a verdade sobre o re-descobridor, conhecido como Cristovão Colombo. Manuel Rosa tem um novo livro. A introdução de Fina D'Armada, provém dai. Colombo Português, o título, revela que o assunto deverá interessar a todos os Portugueses, e porque não, aos lusófonos igualmente. Manuel Rosa condensa 18 anos de trabalho meticuloso neste livro, apresentando-nos de forma fácil e acessivel, a verdade que ilude eruditos historiadores há mais de 500 anos. Toda a verdade? Ainda não. Mas mais próximo da verdade, que nunca.

4 comentários:

Anónimo disse...

Afinal quem enfia barretes são os papalvos monárquicos, e não são frígios, são mesmo os de campino e enfiados até aos queixos.

Bloglivium disse...

Caro "Anon" - do que é que está a falar? De campinos, não é de certeza porque você não tem os 'tomates' deles para se assinar;
quando quiser ser gente e falar coerentemente, então apareça e pronuncie-se como um homenzinho.
Ass.
Nuno Gonçalves Pereira

AlémTejo disse...

Manuel Rosa prova-nos, sem margem para qualquer dúvida, que a história oficial ensinada nas escolas é totalmente inverosímil. «COLOMBO PORTUGUÊS-NOVAS REVELAÇÕES» (Ésquilo, 2009), o título revela que o assunto deverá interessar a todos os Portugueses, e porque não, aos lusófonos igualmente. É uma leitura fascinante que poderia servir de base a um bom romance de espionagem, no entanto está repleto de reproduções de provas documentais e de análises genealógicas; trata-se de uma investigação histórica. É uma biografia séria e não um romance. Ao longo do livro o autor desmonta a fábula do Cristóvão Colombo genovês, mostra-nos que o nome correcto seria Cristóvão Colon e que este era um pseudónimo para esconder a verdadeira identidade. Este nobre português era um agente duplo, ao serviço de D. João II, que levou os Reis de Leão e Castela a envolver-se neste projecto para os desviar do verdadeiro caminho da Índia, que interessava sobremaneira a Portugal. O livro explora o Portugal de D. João II e como Colombo se integrava nos planos secretos deste grande rei servindo-o lealmente até à sua morte enquanto enganava os Espanhóis. »Colombo Português Novas Revelações» deveria ser leitura obrigatória para todos aqueles que se consideram portugueses para entenderem como a “mentira várias vezes repetida transformou-se numa verdade” que veio a ser ensinada nas escolas do mundo mas que nada tem a ver com aquilo que se passou na corte de D. João II e com a vida do seu «especial amigo em Sevilha» conhecido hoje como «Cristóvão Colombo.»

ascendens disse...

Cuidado, o livro é rico e interessante mas contem erros grosseiros. O autor deveria ter-se centrado nos pontos fundamentais!